Oct 29, 2012

Uma nova política cultural para São Paulo.

(Constantine Andreou (1917-2007). “Feira de Diversões”) (Reprodução)

O colunista da Carta Capital, Vladimir Safatle, publicou neste último final de semana um artigo que é um programa para a Cultura em São Paulo. Pelo que foi informado pela mídia, o articulista é um dos especialistas que organizou o programa de Cultura do prefeito eleito de São Paulo, Fernando Haddad.
É um programa de fôlego. Se for implementado será uma grande realização para a cidade na área da Cultura.

Destaco alguns pontos levantados por Safatle e que podem mudar a politica de cultura em São Paulo.

1-São Paulo precisa de um conjuntos de escolas municipais de artes, que ofereçam não apenas oficinas, mas cursos de longa duração de música, teatro, dança, audiovisual, artes plásticas e literatura.

2-Retomada da construção de centros culturais, que possam ter parte de sua gestão na mão de coletivos de artistas.

3-As Escolas de artes poderão funcionar no mesmo espaço que os centros de culturais

4-Recuperação das Bibliotecas Municipais,  abrindo aos sábados e domingos até meia-noite. Atualização de seus acervos.

5- Criar uma política robusta de bolsas para jovens artistas, que teriam, assim, mais autonomia criativa.

Estas são algumas das ideias que o coordenador da nova politica cultural de São Paulo trouxe no artigo da Carta Capital.

Todas muito boas. Agora é o novo governo colocar em prática  estas propostas. Lembro apenas  que o governo federal – do mesmo partido do atual prefeito – em 10 anos não tem uma medida de profundidade na área da cultura.

Leave a comment