Feb 28, 2015

O Corinthians a URSS e a Nova Rússia.

 

Devo ao Corinthians quase tudo que conheço da história da  antiga URSS e sua transformação na Rússia atual.  Hoje pela manhã, quando li nos jornais o assassinato do lider oposicionista russo Boris Nemtsov, muito do que aprendi sobre aquele povo passou pela minha cabeça. O assassinato de Nemtsov foi brutal e condenável por todo lado mas mostra uma forma comum dos russos resolverem seus problemas. Na paulada. Ou melhor, na bala, algumas vezes.

Dois foram os acontecimentos que levaram-me a conhecer – com maior profundidade- a história daquele povo. Os dois vinculados ao Corinthians. O primeiro foi uma viagem feita pelo   Corinthians –  no segundo semestre de 2003- para a comemoração dos 750 anos ( creio que é isso o número) da fundação da cidade de Moscou. Alertado pelo consulado fomos recebidos pelo governador da província e tive que fazer um discurso de saudação  onde a praxe é falar sobre a história do país homenageado. Tive de estudar vários fatos da história russa embora quase todos não me fossem estranhos. Outro  evento – que me levou a estudar a história recente russa- foi a parceria com a MSI ,que seria discutida no clube no ano seguinte (2004). Como envolvia os “novos” ricos russos tive que conhecer as transformações que havia passado aquele pais.

A mídia -em geral- e a brasileira em particular informa de forma imperfeita sobre o que ocorre por lá. Fatos são distorcidos, omitidos, inventados tudo ao gosto e interesse dos órgãos midiáticos . A guerra da Ucrânia- que está ocorrendo agora- é um exemplo de mentiras politicamente correta que são reiteradamente repetidas.

O assassinato de de Boris Nemtsov foi brutal e a mídia procura destacar que ele era oposição ao presidente Putin, tido como um déspota  por quase todos jornais e TV. Quase todos os líderes “ocidentais” já lamentaram a morte deste líder “democrata” russo. Sua biografia foi rapidamente refeita para transforma-lo num herrói da Democracia contra a Ditadura de Putin.

Embora de todo condenável e com autoria ainda desconhecida a morte foi para o campo da luta politica. A verdade a ser apurada pouco importará.

Boris Nemtsov foi membro importante do governo  Yeltsin num período de grande mudanças na Rússia. Putin era seu colega no governo, mas em posição subalterrna.

O governo Yeltsin – no qual Nemtsov foi vice-primeiro-ministro- foi um desastre para a Russia. Sob argumento de que deveria transformar rápidamente a URSS comunista numa Rússia capitalista promoveu as mais radicais reforma economicas   da história moderna. Assessorado por especialistas americanos do governo Clinton passaram a vender todas as estatais  sem qualquer critério lógico . Foi uma pilhagem sem precedente. Usinas de aços, ferrovias, indústrias de arma, usinas etc foram “vendidas ” a algumas poucas pessoas que se tornaram bilionários de uma hora para outra.  Quase todos os novos donos da Nova Russia eram jovens assessores de Yeltsin. Menos de 100 pessoas -todos vínculados ao gabinete do presidente- viraram “oligarcas”. Os americanos tudo incentivavam pois diziam que o capitalismo na etapa inicial é sempre esse “gangsterismo” . Citavam como exemplo eles próprios no perídoso inicial do capitalista dos “Barões Ladrões”.

Yetsin para se reeleger “roubou” a eleição. O candidato do Partido Comunista  ficou a poucos votos da vitória. Seu discurso contra os “oligarcas” havia calado fundo e só um roubo – hoje reconhecido por todos os históriadores- permitiu o segundo mandato de Yeltsin.

Mas a continuada politica de pilhagem do setor público levou a uma grande impopularidade do governo. O nascimento de ricos e o aparecimento de pobres incendiou a politica  russa.

Outra medida que Yeltsin implantou foi a separação  de nações que faziam parte da antiga URSS. Surgiam paises  como Ucrânia, Geórgia etc. alguns dos quais nunca tinham sido “nações” desde a formação do Império Czarista. O desmembramento era antecedido de uma politica de venda dos bens públicos que criavam oligarcas nas novas nações. E eles se entendiam bem com os “riquissimos” russos.

A sucessão de Yeltsin foi uma grande dificuldade. Os oligarcas comandavam a TV, jornais , empresas  e tudo mais. Mas tinham uma grande impopularidade. Eram odiados pela população e tinham que se proteger com “máfia” criadas a margem da policia.

Putin era um oficial da KGB ( politicia secreta da URSS) e trabalhava como oficial de gabinete de Yeltsin. Era calado e cuidava das questões de segurança do presidente.

No desespero- e sem candidato viável- os oligarcas procuravam algum do círculo de Yeltsin  mas que ainda não tivesse ficado “sujo” com compra de alguma estatal. Chegaram a Putin que era amigo da filha do presidente. Era discreto, de confiança e preparado pois falava vários idiomas.

Escolheram Putin como candidato. Dizem os russos que Bóris Berezovk – aquele da MSI- teria dito à época:” por que não colocamos aquele coronel da KGB que cuida da segurança do presidente. É jovem e não se mete na economia”.

Escolherem o candidato. Era Putin. E o coronel da KGB só colocou duas questões: teriam que parar as desmembramento da ex-URSS ( quem saiu , saiu. Quem não saiu , não sai mais).  Como o que interessava já havia sido separado os “oligarcas” concordaram. E a segunda exigência é que as empresas passassem a pagar impostos. Na privatização elas haviam ficado isentas. Isto é, o Tesouro russo estava vazio.

Tudo certo foram pra campanha com rios de dinheiro e especialista em fraudes para vencer o candidato do PC. O discurso de não mais desmembramentos e a exigências de pagar impostos que Putin adotou  amorteceu a oposição e ele venceu por pequena  e também contestada margem de votos.

Putin assumi a presidência com a Russia transformada com tudo privatizado e só com duas instuiçoes sobreviventes : o Exército ( debilitado por falta de grana) e a KGB.

Ai começam as confusões. Os colegas da KGB começam a assumir os principais postos dos governos e o “oligarca” que resiste em pagar impostos são presos. Foi uma correria só. Muitos foram pra Londres , Paris ou Geneve.  Só ficaram os oligarcas que aderiram a Putin.

Nemtsov foi um dos que perdeu a guerra. Achavam que Putin era dócil e descobriram que ele era um agente preparadíssimo da KGB. Fala 7 idiomas ( inclusive alemão , inglês e frances com grande fluência) e mantém o espirito  da Grande Rússia. Sempre disse que a separação da Ucrânia, Geórgia  etc foi uma maior erro da Russia nos últimos 500 anos.

Seu governo é sempre o mesmo. Autocrático, defensor de uma Russía quase czarista pouco importanto o que fala as “Democracias” do Ocidente.

É tudo isso que contei aprendi por causa do Corinthians. Esta inigualável paixão.

 

Feb 24, 2015
admin

Dinheiro da China

  • Empresários e impostos levam R$ 14,9 milhões de venda do corintiano Jadson

     Do UOL
  • Destaque no início da Libertadores, Jadson deve ter saída oficializada nesta terça

O Jiangsu Sainty-CHI pagará cerca de R$ 16,3 milhões por Jadson (5 milhões de euros), mas o efeito da negociação nos cofres do Corinthians será bem menor do que se imagina – aproximadamente R$ 1,4 milhão, ou seja, 8% do valor pago.

O pagamento de dívidas, impostos e uma cláusula contratual que recentemente entrou em vigor é o que determinam esse panorama em que são os empresários – os mesmos de Paolo Guerrero – os principais beneficiados financeiramente pela negociação.

Ao receber a quantia da transferência, o Corinthians precisará reservar cerca de 30% para o pagamento dos tributos previstos, o que equivale a R$ 4,9 milhões.

Na sequência, do valor líquido de aproximadamente R$ 11,4 milhões, o clube destinará 70% dos direitos econômicos que pertencem à empresa Mamabru (iniciais de Marcelo Robinho, Marcelo Goldfarb e Bruno Paiva, todos agentes de Jadson), o que equivale a mais R$ 8 milhões. Ao Corinthians, então, restam cerca de R$ 3,4 milhões.

Até dezembro, a divisão de direitos econômicos, segundo informado pelo presidente Roberto de Andrade, era: 30% para o Corinthians, 20% para a empresa Mamabru e 50% para o São Paulo. Mas, na virada do ano, a Mamabru recebeu toda a parte cabível aos são-paulinos e atingiu 70%.

Se não bastassem esses dois cortes, o Corinthians ainda tem duas dívidas a quitar com o estafe de Jadson. Na contratação do jogador ao São Paulo, há um ano, o então diretor de futebol Roberto pediu ao então presidente Mário Gobbi que tentasse viabilizar o pagamento de R$ 1,5 milhão de negociações anteriores, o que não foi feito. Desde então, o valor só aumentou.

Segundo o UOL Esporte apurou, a empresa de Bruno Paiva também tinha direito a 10% de comissão sobre os salários de Jadson, estimados em R$ 300 mil. Isso significa que, mensalmente, além de pagar para o jogador, o Corinthians também deveria pagar cerca de R$ 30 mil em comissões. A quantia, porém, não foi paga, o que aproximou a dívida total do clube com os empresários em R$ 2 milhões.

Liderada pelo empresário Bruno Paiva, filho do ex-jogador Mário Sérgio, a empresa Think Ball também deve receber esse montante na saída de Jadson, o que deixa cerca de 8% para o Corinthians do valor recebido da China: R$ 1,4 milhão.

Além de Bruno Henrique e Edílson no atual elenco do Corinthians, os mesmos agentes de Jadson representaram nomes como o goleiro Felipe, o centroavante Liedson, o zagueiro Chicão, o meia Douglas e o também atacante Elton. É de alguns desses negócios que tem origem a dívida inicial de R$ 1,5 milhão.

UOL Esporte tentou contato com o empresário Bruno Paiva e o superintendente de futebol do Corinthians, Andrés Sanchez, mas eles não atenderam a reportagem.

Feb 19, 2015

Em que período foi mais “fácil” os jogos contra o SPFC?

Os corinthianos estão divididos. Alguns acham que o período mais agradável nas disputas contra o SPFC foi na década de 50. Carbone, nosso inesquecível artilheiro do ataque dos 100 gols, falou-me que gostava muito de jogar contra os tricolores. Mesmo na década de 60, quando as nossas equipes não eram das melhores, não posso me esquecer daquele gol de Benê, que tanta alegria me traz até os dias de hoje. Nos anos 70 vencemos partidas memoráveis com Rivelino em campo. Na época da “Democracia Corinthiana” era uma alegria só. Aquele time fantástico de Sócrates, Zenon, Casagrande, etc passeou muito pelo Morumbi. Na década de 90 ganhamos o primeiro título nacional contra os tricolores em momento que Neto barbarizava em campo. No final dos anos 90, em 98 e 99, aquele timaço de Vampeta, Rincon, Ricardinho, etc vencia os tricolores como queriam. No começo deste novo século a sequência de vitória contra o SPFC foi arrasadora. Até hoje cultivam uma raiva sem precedente do Gil pelas “maluquices” que fez no Morumbi. Na segunda metade da primeira década do século XXI também não foi fácil para os nossos adversários tricolores. Nessa década que vivemos não há quase nada a falar, a não ser curtir vitórias em cima de vitórias que temos tido. Lembrou-me agora um amigo “e na década de 40?”

Bom, concluo que foi sempre uma sequência de vitória. Escolham a época que quiserem.

Silêncio e baixaria.

A grosseria cometida pela torcida contra Rogério Ceni é uma bobagem de torcedor que tem que mudar. Embora o grito homofóbico contra os goleiros seja comum quando eles vão repor a bola, o torcedor deveria entender que este não é o melhor caminho para incentivar o seu time e irritar o adversário. É uma reação mecânica, mas incorreta.

Por outro lado, é de todo condenável o silêncio da mídia quanto a fato de grande relevância para o futebol. O Corinthians está chegando ao número de 120 gols marcados em Rogério Ceni. Não há porque a mídia tapuia esconder esse fato. Não agride ninguém. Nem ao goleiro, que mais gol tomou na história do Corinthians, nem ao Corinthians, que chega a uma marca admirável.

Audiência recorde

A audiência de ontem de Corinthians e SPFC provou que a final da Copa do Mundo é menos que um clássico empolgante entre duas grandes equipes.

Feb 14, 2015

Vitória e Carnaval

EM JOGO DURO NA ARENA, TIME RESERVA DO CORINTHIANS VENCE O BOTAFOGO

Fábio Santos marcou o gol do TimãoFábio Santos marcou o gol do Timão | Foto: Agência Corinthians

O Corinthians entrou em campo, na Arena Corinthians , com uma equipe praticamente reserva e, com toda a expectativa por mais uma vitória fácil. Contudo, não foi exatamente o que aconteceu.

Com um começo de jogo extremamente forte, a equipe alvinegra começou pressionando o Botafogo e obrigando o goleiro adversário a grandes defesas. Logo aos 8 minutos, Edu Dracena, grande reforço alvinegro para a defesa, quase marcou em uma bela cabeçada. E a pressão alvinegra se manteve durante grande parte do primeiro tempo.

Mendonza, Guerrero e Bruno Henrique eram alguns dos atletas que mais se esforçavam em marcar o gol. O peruano, aliás, quase fez o gol em uma paulada na trave que, segundo a arbitragem, estava em impedimento.

Até os 26 minutos o Botafogo nem havia passado do meio campo e o resultado caminhava para um gol do Corinthians a qualquer momento. Aos 29 minutos, Petros perdeu um gol impressionante na Arena. Após cruzamento de Edílson, o meia, sem goleiro, conseguiu perder o tento.

Aos 41, contudo, o gol sairia. Em um lance confuso, saiu um pênalti para o Coringão e Fábio Santosbateu com extrema categoria para marcar o primeiro gol. Com isso, o alvinegro levava uma boa vantagem para o segundo tempo

O segundo tempo emocionante

O segundo tempo voltou com o imponderável acontecendo. Em um lateral, o Botafogo bateu uma lateral para dentro da área e o atacante Rodrigo aproveitou a falha da zaga alvinegra para marcar o gol dos visitantes.

A partir de então o time visitante começou a endurecer o jogo e conseguiu conter o ímpeto do time do Corinthians chegando, até mesmo, a chutar mais algumas bolas no gol alvinegro. Tite, então, promoveu a entrada de Jadson, Malcom e do estreante Vagner Love. O Coringão, então, voltou a pressionar o Botafogo que se segurava como era possível.

Os 27.060 pagantes, que deram uma renda de R$ 1.203.003,70, não paravam de incentivar a equipe a marcar o segundo tento. O Botafogo, pro sua vez, colocava todo mundo atrás do meio campo segurando o empate.

Vale o destaque que Cristian e Malcom voltaram bem à equipe do Corinthians e deram uma boa sustentação ao meio e ao ataque alvinegro. Love, por sua vez, deu uma boa dinâmica ao ataque do Corinthians e obrigou Guerrero a sair um pouco mais da área para gerar mais lances de gol.

O peruano, aliás, sofreu o segundo pênalti do jogo aos 49 minutos do segundo tempo, dando o segundo gol do jogo à Fábio Santos que, com grande tranquilidade, fechou o caixão do time do Botafogo.

Fica a grande garra e disposição de um time que finalizou 25 vezes a gol e conseguiu uma importante vitória na Arena.

 

www.meutimao.com.br

Feb 12, 2015

Vamos para o próximo.

NA ALTITUDE, TIMÃO SE CLASSIFICA E TERÁ CLÁSSICO NA LIBERTADORES

www.meutimao.com.br
Elias comemora gol da classificação ao lado dos companheirosElias comemora gol da classificação ao lado dos companheiros | Foto: Rodrigo Coca / Agência Corinthians

Como esperado, o Corinthians está classificado para a fase de grupos da Copa Libertadores. O Timão empatou em 1 a 1 com o Once Caldas, no estádio Palogrande, em Manizales, na Colômbia. Com o placar agregado do jogo de ida, o alvinegro venceu por 5 a 1.

Apesar do placar muito favorável, o Corinthians começou dominando o jogo. Logo aos 14 minutos, Elias abriu o placar com um golaço e, praticamente, eliminou a chance de vitória dos colombianos que precisariam de 6 gols para garantir a classificação .

Na segunda etapa o Timão deu uma relaxada e o Once Caldas foi melhor. Mesmo pressionando muito, o time colombiano só conseguiu marcar um gol, aos 12 minutos, com Arango.

Com a classificação, o Corinthians agora faz parte do Grupo 2 da competição ao lado de São Paulo, San Lorenzo (ARG) e Danubio (URU). O próximo jogo na competição, inclusive, é contra o rival São Paulo, na quarta-feira de cinzas, às 22h, na Arena Corinthians .

SEM CHANCE PARA O AZAR

Mesmo precisando fazer quatro gols, o Once Caldas começou a partida pouco ofensivo. Por isso, o Corinthians iniciou com muita tranquilidade e priorizando a posse de bola.

Aos 14 minutos, o primeiro grande lance do jogo resultou em gol do Timão. Emerson Sheik recebeu pelo meio, passou para Jadson na direita, que tocou para Elias. O volante infiltrou na defesa, driblou o zagueiro e encobriu o goleiro. Golaço do camisa 7!

A resposta do Once Caldas foi rápida. Aos 16, Arango arriscou de longe, a bola quicou no gramado e quase enganou Cássio. O goleiro corinthiano conseguiu se recuperar e fez a defesa.

Com a vantagem de seis gols, o Timão continuou jogando com calma. Trocando passes e se arriscando pouco. Aos 29, Cássio foi exigido novamente. Após cruzamento na área, Pérez chutou dentro da área e Cássio salvou, no susto.

Aos 35, Jadson recebeu boa bola na entrada da área e arriscou. Cuadrado só observou a bola passar por cima do gol sem muito perigo. Aos 38, foi a vez de Uendel. O lateral arriscou um belo chute da entrada da área, mas a bola passou raspando na trave.

QUASE! #SÓQUENÃO

Com uma eliminação quase garantida, o Once Caldas começou o segundo tempo indo pra cima. Logo ao primeiro minuto, um grande susto. Após cobrança de escanteio, Ralf desviou de cabeça e a bola bateu no travessão. No rebote, Ralf salvou em cima da linha. Aos 3, após lateral, Penco cabeceou e Cássio salvou com as pontas dos dedos.

Ainda pressionando muito, aos 12 minutos, o time colombiano conseguiu finalmente marcar um gol contra o Timão. Arango recebeu pela esquerda, pedalou e chutou no canto sem chances para Cássio. Logo em seguida, aos 15, quase que o Once Caldas amplia. Penco surge livre, invade a área e chuta por cima do gol do goleiro alvinegro.

Aos 21, o Corinthians teve uma boa oportunidade em cobrança de falta, mas Jadson mandou a bola por cima do gol, sem muito perigo. Aos 23, Sheik invadiu a área pela esquerda, mas pegou mal na hora de chutar a bola para o gol.

Antes do fim do jogo, aos 34, o Once Caldas tentou diminuir o placar. Morenos subiu mais que todo mundo em um cruzamento na área e cabeceou para o chão. Cássio espalmou e no rebote Moreno, de novo, mandou por cima do gol.

 

www.meutimao.com.br

Feb 8, 2015

Obrigado.

Agradeço ao corinthianos que votaram na Chapa 11 ontem, no Parque São Jorge.  Todos os que fizeram grande esforço, numa campanha de  apenas 5 semanas, foram guerreiros valentes que merecem aplauso pelo trabalho. Foi campanha limpa, com raça que marca nosso Corinthianos. Todos merecem um abraço de agradecimento.

Cumprimento pela vitória os integrantes e eleitores da Chapa 10 e desejo  bom  no trabalho de gestão do nosso centenário Corinthians.

Como integrante da oposição atuarei com faço nas últimas décadas. Espero que nosso clube supere seus problemas o mais rápido possivel.

Um abraço,

Roque Citadini

Feb 6, 2015
admin

Hoje é o grande dia. O Corinthians precisa de você!

Amigos e amigas do Corinthians,

Ao longo dos últimos meses, por este mesmo canal, nós discutimos e falamos sobre assuntos de grande importância para nosso Clube.

Recebemos muitas respostas e tivemos boas conversas. Nossas ideias se transformaram em uma campanha e esta campanha, por sua vez, ganhou cada vez mais apoio de sócios e de pessoas que esperam ver um Corinthians grande e cada vez mais forte.

Hoje teremos um importante momento para o Corinthians. Peço a todos que nos ajudem nesta luta para levar mais sócios para esta relevante eleição.

Nossa chapa é a de número 11. Osmar Stabile e Emerson Piovezan são nossos vices. Paulo Garcia, que nos apoia, é candidato para a presidência do Conselho Deliberativo.

Eu, Roque Citadini, sou candidato à presidência do clube. A oposição está unida e preparada para dirigir nosso Corinthians com dedicação, carinho e muito diálogo com os sócios (diálogo este que fez esta campanha ser tão grande).

Abaixo, você pode conferir os últimos vídeos que publicamos, com propostas e apoio de grandes personalidades do nosso Clube.

Hoje estaremos todos esperando por você, à partir das 9 horas da manhã.

Um grande abraço,

Roque Citadini

Feb 6, 2015
admin

ELEIÇÕES CORINTHIANAS

 Por Cláudio Faria Romero “Vila Maria”

 
Meu voto nas eleições deste sábado do Sport Club Corinthians Paulista é para os Candidatos Roque Citadini e Osmar Stabile e para a respectiva chapa de Conselheiros.
VOTO 11
 
Decisão tomada pela coincidência das propostas encampadas pela oposição, e que defendo, junto com companheiros do Corinthians Supremo. Entre as propostas, destaco:
- Eleição proporcional para o Conselho Deliberativo;
- Eleição em dois turnos para Presidente;
- Futebol da Base 100 % pertencente ao Corinthians (Jogadores)
- Administração Colegiada e construção e aumento dos lugares populares na Arena Corinthians;
- Verba carimbada para os Departamentos do Clube retirada dos patrociínios recebidos pelo Corinthians.
 

O Grupo Corinthians Supremo não faz parte, oficialmente, de nenhuma das duas chapas concorrentes e liberou o voto dos seus participantes. Minha opção pela Chapa Oposicionista ocorre no mesmo modo que entendo que precisamos Democratizar mais o Clube, tornar mais abrangente a participação dos associados e da Nação Corinthiana na Vida do Clube, e conclamar a todos para que a luta pelas reformas necessárias no Corinthians seja uma luta inadiável e permanente.
Saudações Corinthianas
Cláudio Faria Romero “Vila Maria”
“O Corinthians precisa do Amor de todos os Corinthianos”
Feb 6, 2015
admin

Apoio de Wladimir

Nosso grande craque Wladimir gravou um vídeo com uma mensagem para a torcida do nosso Timão. Assista:

Eu quero dizer que eu tenho o privilégio de nesse momento falar muito tranquilamente que ninguém tem mais experiências no Corinthians como eu tive ao longo da minha vida.

Quer dizer, aos 11, 12 anos de idade ingressei como atleta, sai aos 35 e aindo vivo um pouco da história do Corinthians.

Portanto, eu diria com muita tranquilidade que o candidato mais o honesto e mais seguro para a agremiação é o meu amigo Roque Citadini. E ponto.

É lógico que se você não for corinthiano, de repente no Corinthians tem vários associados que são são-paulinos, palmeirenses e acabam votando em pessoas que realmente não vão dignificar e valorizar a marca Corinthians.

Portanto, se você é corinthiano, vota 11!

Wladimir

Feb 6, 2015
admin

Música da virada

Virou, virou, virou, virou!!!
Vira, vira, vira, virou, o Roque foi chegando e de mansinho me conquistou!
Agora a eleição no Timão tem Campeão, Roque Citadini de mansinho ele virou!
Virou!
Roque Citadini virou a eleição no Corinthians e agora lidera todas as pesquisas.
Roque está em primeiro lugar!
É líder absoluto nas pesquisas de intenção de votos.
As propostas e a honestidade estão fazendo a diferença.
Associado, ganhe as eleições com Roque Citadini!
Vote 11! Digite 11! Roque é o número um duas vezes!
Vira, vira, vira, virou! Com Roque Citadini o Corinthians já ganhou!
Virou!

Pages:1234567...154»