Apr 16, 2017
admin

Vitória no Morumbi

O Corinthians não deu chances ao São Paulo na noite deste domingo, no estádio do Morumbi, na ida das semifinais do Campeonato Paulista. A equipe do técnico Fábio Carille atropelou o rival taticamente, venceu por 2 a 0 com gols de Jô e Rodriguinho e se aproximou bastante da vaga na final do Estadual.

Com a vitória de 2 a 0, o Corinthians leva para o jogo de volta a vantagem de poder até mesmo perder por um tento de diferença e, ainda assim, sair com a vaga. O duelo está marcado para o próximo domingo, na Arena. Vale reforçar que o regulamento não prevê peso extra a gols marcados fora de casa.

Vale ainda destacar a escalação utilizada por Carille para iniciar o Majestoso deste domingo.
Rodriguinho, que era dúvida por conta de uma gripe, foi confirmado na equipe alvinegra, que entrou em campo com: Cássio, Fagner, Balbuena, Pablo e Guilherme Arana; Gabriel e Maycon; Jadson, Rodriguinho e Ángel Romero; Jô.

PRIMEIRO TEMPO

O Corinthians, logo nos primeiros instantes de partida, já deu sinais de que não perdoaria vacilos da defesa são-paulina. Aos quatro minutos, Romero recebeu passe de Jadson e, esbanjando visão de jogo, enfiou em profundidade para Fagner. O lateral apareceu como elemento surpresa e, por pouco, não abriu o placar para o Timão.

Pouco mais de dez minutos depois, Rodriguinho e Romero tentaram tabelar para invadir a grande área tricolor. A zaga afastou o perigo parcialmente, mas Jadson pegou o rebote. E aí… O camisa 77 do Corinthians soltou a bomba em direção ao ângulo direito de Renan Ribeiro. O goleiro são-paulino saltou e se esticou todo para fazer grande defesa.

O gol corinthiano parecia questão de tempo. E assim foi! Aos 20 minutos, Jô ganhou dividida pela esquerda e encontrou Rodriguinho centralizado. O atacante, então, disparou em direção à entrada da área, recebeu passe do camisa 26 entre os zagueiros adversários e, cara a cara com Renan Ribeiro, deslocou o arqueiro e estufou as redes do Morumbi.

Dando uma aula de compactação e consequente eficiência defensiva quando não estava com a posse de bola, a equipe de Fábio Carille aguardou cirurgicamente para ampliar o marcador. Aos 47 minutos, naquele que seria o último lance do primeiro tempo, Rodriguinho recebeu passe de Guilherme Arana, abriu caminho e arriscou chute rasteiro de longa distância, carimbando o canto direito do gol são-paulino e aumentando a vantagem do Timão.

SEGUNDO TEMPO

A etapa complementar não começou de forma muito animadora para o Corinthians. Logo aos três minutos, Jadson torceu o joelho direito em um lance isolado e, reclamando de dores, deixou o gramado. Carille optou por colocar o atacante Clayton na vaga do camisa 77.

E ao contrário do que foi visto nos 45 minutos iniciais, o ataque do São Paulo passou a assustar o Corinthians. Cássio, nos primeiros 15 minutos, fez duas grandes defesas: primeiro em cobrança de falta venenosa de Maicon e depois em chute cruzado de Gilberto.

Somente aos 27 minutos é que o Corinthians voltou a chegar com perigo. Jô, sempre participativo no meio de campo alvinegro, encontrou Rodriguinho em liberdade. O meia avançou sozinho e soltou a bomba. A bola foi para fora, mas passou próxima do ângulo direito de Renan Ribeiro.

E foi justamente Rodriguinho quem, pouco depois, viria a ser substituído. Cansado, o meia, autor de um gol e uma assistência, deu lugar a Camacho. Ainda houve tempo para Léo Jabá entrar no lugar de Romero. No fim das contas, porém, nada que alterasse o cenário visto em campo: vitória corinthiana por 2 a 0 com “nó tático” de Carille para cima do técnico Rogério Ceni.

Leave a comment