Aug 9, 2017
admin

Números preocupantes

Matéria de Vinícius Souza, do site Meu Timão

 

Depois de o Corinthians embolsar R$ 458 milhões em 2016, maior arrecadação de sua história, o cenário financeiro do clube é outro no primeiro semestre de 2017. Sem patrocinador master e, principalmente, as luvas da TV Globo, o Timão viu suas receitas declinarem no período: R$ 128 milhões entraram nos cofres do departamento de futebol. O número está no balanço financeiro divulgado pelo site oficial da agremiação no início da noite desta terça-feira.

O Corinthians registrou déficit superior a R$ 35 milhões nos primeiros seis meses da temporada. Tal cifra é resultado, entre outros fatores, da ausência de patrocínios, das poucas vendas de atletas fechadas pela diretoria e do frequente prejuízo do clube social, localizado no Parque São Jorge.

Não o bastante, a dívida corinthiana cresceu desde o último balancete financeiro. O Timão agora acumula R$ 472 milhões em débitos, contra R$ 425 milhões em dezembro. Essa conta, cabe ressaltar, não engloba os passivos ligados à Arena Corinthians, avaliada em quase R$ 2 bilhões.

Abaixo, o Meu Timão listou os principais dados do documento. Acompanhe:

Números* do departamento de futebol do Corinthians em 2017

Corinthians contratou peças pontuais para ano de 2017
 

Receitas

Direitos de transmissão (TV Globo): R$ 84 milhões
Patrocínios: R$ 25 milhões
Fiel Torcedor: R$ 9 milhões
Repasse de direitos federativos (venda de atletas): R$ 8 milhões

Receita líquida (após impostos e contribuições): R$ 117 milhões

  • Enquanto recebeu R$ 230 milhões da TV Globo em 2016, o Corinthians verá uma quantia significativamente menor ser depositada pela emissora em sua conta: cerca de R$ 170 milhões. Apenas a primeira parcela foi paga pelo canal.
  • Já em relação à renda com patrocínios, o Corinthians recebeu R$ 25 milhões no primeiro semestre de 2017; em 2016, quando foi parceiro da Caixa Econômica Federal (espaço master), abocanhou R$ 71 milhões.
  • Outro ponto a ser destacado é a mudança de postura sobre venda de jogadores. Se o Corinthians faturou R$ 144 milhões em 2016 com o repasse de direitos econômicos, essa receita foi de só R$ 8 milhões nesta temporada.

Despesas

Pessoal (folha salarial): R$ 77 milhões
Serviços de terceiros: R$ 7 milhões
Gerais e administrativas: R$ 4 milhões
Custos com transferências: R$ 553 mil
Amortização de direitos: R$ 14 milhões
Futebol: R$ 1 milhão
Rateio de despesas administrativas: R$ 5 milhões

Total das despesas: R$ 112 milhões

Déficit do departamento de futebol (após resultado não operacional): R$ 17 milhões

  • Em 2016, o valor total de despesas do departamento de futebol foi de R$ 299 milhões (incluindo folha salarial, contratações, etc.). A efeito de comparação, o Timão já gastou R$ 122 milhões em 2017, o que comprova que, de fato, o presidente Roberto de Andrade tem trabalhado para tentar reduzir custos.
  • Aqui, um detalhe importante: apesar de ter arrecadado R$ 128 milhões e gastado R$ 122 milhões, o futebol do Corinthians não fecha o semestre no “azul”. Isso porque despesas financeiras, de R$ 22 milhões, foram deduzidas do superávit operacional. Assim, a dívida do Timão entre janeiro e junho foi de R$ 17 milhões.

Números* do clube social do Corinthians em 2017

Clube social, onde está a Fazendinha, tem dado prejuízos ao Corinthians
 

Receitas

Contribuições dos sócios: R$ 7 milhões
Explorações comerciais: R$ 1 milhão
Licenciamento e franquias: R$ 3 milhões

Receita líquida: R$ 11 milhões

Despesas

Pessoal: R$ 14 milhões
Terceiros: R$ 5 milhões
Gerais e administrativas: R$ 6 milhões
Depreciação: R$ 1 milhão
Esportes amadores: R$ 700 mil

(+) Rateio de despesas administrativas: R$ 5 milhões

Total das despesas: R$ 22 milhões

Déficit do clube social (após resultado não operacional): R$ 17 milhões

  • Assim como nas contas do departamento de futebol, há despesas financeiras (R$ 6 milhões) a serem incluídas antes do valor final. O déficit do clube social, portanto, não é de R$ 11 milhões, mas de R$ 17 milhões.

Dívida do Corinthians

Em dezembro/2016: R$ 425 milhões
Em junho/2016: R$ 472 milhões

Variação do endividamento: R$ 46 milhões

(*) – valores aproximados.

Para demais informações, confira o balanço financeiro e a posição de endividamento do Corinthians, ambos os documentos disponíveis no site oficial do clube.

Leave a comment